Os dez maiores furacões em Nova York

O furacão Sandy já passou, mas deixou grandes danos na cidade de Nova York. Não é muito comum furacões chegarem com força em Nova York, geralmente eles se transformam em tempestades tropicais e acabam não trazendo muitos prejuízos, porém a história mostra que mais de dez furacões conseguiram grandes devastações. Vamos recordar quais foram os dez maiores de todos os tempos.

1. New England Hurricane
ANO: 1938 MORTES: 60
Nova York recebeu um grande golpe deste furacão. Rajadas de vento sopraram por toda Manhattan causando caos ao o East River. O vento teria feito o Empire State Building balançar. Bairros como Brooklyn e Queens, localizados no extremo oeste de Long Island, foram massacrados com rajadas de vento superiores a 100 quilômetros por hora, mas escaparam do pior porque estavam no lado mais fraco da tempestade. Eastern Long Island acabou experimentando o pior da tempestade. A área Dune Road de Westhampton Beach foi aniquilada, resultando em 29 mortes. Um cinema de Westhampton também foi arrastado para o mar; com cerca de 20 pessoas em uma matinê, e no teatro um projecionista caiu no Atlântico e se afogou. Houveram ainda 21 outras mortes em Long Island. A tempestade destruiu também as faixas da estrada Long Road Rail Island. A tempestade também derrubou a torre marco do edifício mais alto em Sag Harbor, a Igreja Whaler, e não foi reconstruída. Wading River sofreu danos substanciais. Em Greenport, no North Fork de Long Island, a tempestade derrubou o cinema localizado na Front Street.

2. Hurricane Sandy
ANO: 2012 MORTES: 55
Em 28 de outubro, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, declarou estado de emergência para todos os municípios do estado. Ele também pediu uma declaração de pré-catástrofe para melhor acesso à assistência federal. Mais tarde naquele dia, o presidente Obama assinou uma declaração de emergência para o estado de Nova Iorque. Todos os tribunais estaduais foram fechados em 29 de outubro. Principais operadoras cancelaram todos os voos dentro e fora dos aeroportos JFK, LaGuardia e Newark-Liberty e o metro suspendeu o serviço a partir das 7 horas do dia 27 de outubro, estes serviços ferroviários suburbanos não foram totalmente restaurados até o dia 2 de novembro. A bolsa de Nova York ficou fechada por dois dias. As ruas ficaram totalmente vazias e o comércio não funcionou. Os teatros da Broadway cancelaram todas as apresentações e escolas suspenderam as aulas. Um jogos de basquete da NBA entre New York Knicks e Brooklyn Nets, que serviria como inauguração da arena Barclays Center, acabou sendo aiado, enquanto a maratona de Nova York acabou por ser cancelada. Parte da ilha de Manhattan ficou sem luz por vários dias enquanto diversas áreas de State Island foram inundadas. No Queens várias casas foram destruídas em um incêndio.

3. Hurricane Edna
ANO: 1954 MORTES: 29
O caminho de Edna perto de North Carolina tinha cerca de 50 quilômetros a leste de Carol. Os ventos sopraram até 110 km/h ao longo da costa, acompanhados por fortes ondas, apesar de não haver mortes ou danos materiais importantes resultantes diretamente da tempestade. Marés em Norfolk, Virginia foram apenas um pouco acima do normal durante a passagem da tempestade, a leste, e ventos de força moderada. No litoral de Nova Jersey, ventos de noroeste chegaram a 65 mph (105 km / h). Mais ao norte de Long Island, fortes ventos foram registrados, soprando do norte em seu pico. Uma estação Weather Bureau em Nova York teve ventos de 45 mph (72 km / h) ao meio-dia em 11 de setembro. A tempestade levou a Guarda Costeira a realocar temporariamente 500 famílias.

4. Norfolk and Long Island hurricane
ANO: 1821 MORTES: 17
O furacão produziu uma tempestade de 13 pés (4 m), em apenas uma hora no Battery Park, um recorde quebrado apenas 191 anos mais tarde pelo furacão Sandy. A ilha de Manhattan foi completamente inundada até a Canal Street;. Uma pesquisadora do furacão observou que a inundação tempestade teria sido muito pior se o furacão não tivesse atingido a maré baixa. No entanto, poucas mortes foram relatadas na cidade, já que as inundações afetaram bairros muito menos populosos do que hoje em dia. O furacão trouxe chuvas leves quando passou por Nova York, apesar de que só os fortes ventos deixaram graves danos em toda a cidade. Marés altas ocorreram ao longo do rio Hudson. Ondas fortes e ventos sopraram e agitaram muitos navios em terra ao longo de Long Island. Um navio afundou, matando 17 pessoas.

5. Hurricane Agnes
ANO: 1972 MORTES: 6
Olean, Elmira Corning e Binghamton, bem como muitas outras cidades de Southern Tier, foram severamente inundadas.

6. Great Atlantic Hurricane
ANO: 1944 MORTES: 6
A 'tempestade' é relatado em Manhattan e é relatado para ser uma continuação de um furacão poderoso que afetou o Mid-Atlantic.

7. Hurricane Irene
ANO: 2011 MORTES: 5
Em Manhattan, o Rio Hudson inundou no Meatpacking District. Long Beach e Freeport, os quais experimentaram graves inundações, estavam entre as cidades mais atingidas em Long Island, e muitas estradas ficaram intransitáveis. Os trabalhadores no Ground Zero, em Lower Manhattan trabalharam para tornar o World Trade Center à prova de furacões, e escapou sem grandes danos, faltando apenas o décimo aniversário do 9/11. Os ventos derrubaram muitas árvores e linhas de energia, deixando quase 350 mil casas e empresas sem energia em municípios de Nassau e Suffolk. Inundação do Rio Ramapo e mais de meia milha (1 km), de desmoronamentos levou tanto Metro-Norte e NJ Transit para suspender o serviço na Jervis Porta de Linha norte de Suffern por quase três meses.

8. Hurricane Bob
ANO: 1991 MORTES: 2
As chuvas mais fortes cairam em Bridgehampton, Nova York, onde 7,18 em (182 mm) caiu durante a passagem da tempestade. Haviam dois furacões em Long Island. Os ventos fortes destruíram maçã, milho, pêssego e campos ao longo de Long Island Depois de um verão seco, o dilúvio repentino destruiu culturas de batata, resultando em US $ 20 milhões em danos às culturas; este responsável por cerca de um sexto da produção agrícola da região. Os ventos fortes causaram falta de energia para 477.765 em Long Island durante cinco dias. A maioria das quedas de energia ocorreram no East End. Uma pessoa morreu em um acidente de carro, enquanto um semáforo estava offline.

9. Hurricane Floyd
ANO: 1999 MORTES: 2
Um alerta de furacão foi emitido para a costa da Carolina do Norte 27 horas antes. No entanto, devido ao tamanho da tempestade, as previsões iniciais eram de que quase todo o estado seria afetado de uma forma ou de outra. Sistemas de ensino e empresas, na medida oeste como Asheville foram fechados, mas, como se viu, só Planície Costeira sofreu danos significativos; grande parte do oeste do estado de Raleigh escapou ileso. Em Nova York, as escolas públicas foram fechadas em 16 de setembro de 1999. Esta foi uma decisão rara pela cidade, como escolas públicas da cidade de Nova York fechar em média uma vez a cada poucos anos. Antes de Floyd, a última vez que Nova York fechou suas escolas foi para a Blizzard de 1996. Depois de Floyd, da próxima vez que suas escolas públicas iriam fechar foi devido a uma tempestade de neve em 5 de março de 2001.

10. Hurricane Gloria
ANO: 1985 MORTES: 1
Gloria atingiu Long Island com ventos de 95 mph (150 km / h), rajadas de vento atingiram 115 mph (185 km / h), no leste de Long Island. Nova York registrou uma rajada de vento de 84 mph (135 km / h). No entanto, alguns relatórios de vento outros estavam disponíveis a partir da ilha, como os instrumentos do tempo que foram danificados. Os meteorologistas acreditam que os danos em partes da Long Island indicou ventos na faixa de categoria três, como prova do dano recebido no Aeroporto MacArthur. Porque o furacão chegou na maré baixa, as tempestades eram geralmente baixo, atingindo um máximo de 6,9 pés (2,1 m) em Battery Park. Porque ele se moveu rapidamente, Gloria não conseguiu produzir quantidades significativas de chuva, e causou apenas 3,4 polegadas (86 mm) de chuva no Central Park. Ventos fortes do Gloria deixaram 683.000 pessoas em Nova York, sem energia elétrica, com algumas situações se prolongando por mais de 11 dias. Mesmo que os danos totalizaram US $ 300 milhões ($ 532 milhões em 2005 USD), devido a evacuações bem executados, havia apenas uma vítima, resultante de uma queda de árvore.

2 comentários:

Alexsandra Paula disse...

deus é fiel

Marta Oliveira disse...

e tempo de desperta Jesus esta voltando a palavra de Deus esta se cumprimdo

Postar um comentário